Projetos Desenvolvidos – Parte I

Resolvi começar uma série aqui no blog mostrando um pouco dos projetos que eu desenvolvi. Alguns deles são pessoais, outros desenvolvidos para a faculdade.

O primeiro se chama “Ética e Comunicação, juntas pela Sustentabilidade”. Ele foi feito sob encomenda de um projeto integrado multidisciplinar  e com orientação de Luciana Bernardo Miotto de Palma, que possui ampla pesquisa e atuação nas áreas de comunicação, gestão ambiental e meio ambiente e desenvolvimento (visualize o perfil completo clicando aqui). O projeto conta também com a colaboração de Silvana Nader, que nos concedeu uma entrevista. Silvana é sócia diretora da Mendes & Nader Comunicação e Responsabilidade Social.

O projeto, que foi desenvolvido no primeiro semestre de 2010, começa fazendo análise sobre o desenvolvimento das indústrias desde a Revolução Industrial e sobre o que é a ética e a responsabilidade socioambiental.

Dada essas definições, é analisado até que ponto as empresas estão realmente interessadas no assunto verde, se existem outros benefícios além da ética de preservação ambiental e como um profissional de comunicação pode fazer divulgação com ética a responsabilidade socioambiental em uma corporação.

Transcrevo abaixo alguns trechos:

(…)

É importante frisar que as empresas estão cada vez mais à procura de técnicas para aumentar seus lucros e analisar até que ponto elas estão dispostas a usar estratégias não éticas para consegui-los. Muitas companhias divulgam serviços de preservação como uma estratégia enquanto, na verdade, não tomam nenhuma
ação de cuidado com o meio ambiente, o termo designado para este procedimento é greenwashing. Outras empresas até têm este cuidado, mas eles são ínfimos em relação ao que aparece nas propagandas, há uma super-espetaculização dos fatos.
Precisamos levar em consideração também que algumas empresas, geralmente as de porte multinacional, instalam suas sedes em países desenvolvidos e suas filiais, onde fica a linha de produção, nos países subdesenvolvidos. Deste modo, elas não poluem os países que fazem um controle maior da quantidade de
detritos produzidos e da taxa de carbono emitido, ficando dentro dos termos da lei e gerando toda a sua poluição nos países pobres, que não exercem uma fiscalização com rigor elevado.

(…)

Uma empresa ou organização que mantém uma imagem sustentável deve ser capaz de gerar matéria-prima limpa, empregos para a comunidade onde se encontra, bem estar de funcionários e setores da empresa, tratar seus resíduos etc.
Enfim, a sustentabilidade vai muito além de se preservar o meio ambiente: envolve todo um conjunto de práticas éticas individualistas de cada ser humano, como subir as escadas ao invés do elevador e tomar banhos curtos.

O projeto, por ser integrado, concorreu para o Prêmio MIX ao lado de outros projetos desenvolvidos por alunos de Relações Públicas e de Publicidade e Propaganda da Faculdade Veris – Metrocamp, obtendo o 2º lugar no ranking geral.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s